21.10.14

LOVE | Não tem sentido...mas faz todo o sentido.


Já dei por mim a olhar discretamente para ti em busca de algo que nem eu sei o que é. Quando olho para ti não tem sentido algum. Como sei escolher rapazes a dedo, opto sempre por aqueles que, de uma forma simpática, não prestam. Não se importam, não são ambiciosos, não me dão vontade de melhorar. Tendo esta maravilhosa capacidade de ser atraída para pedaços de péssimo caminho, não evito pensar naquilo que esconderás pois, para estar a ser atraída na tua direcção, ou o meu juízo está melhor ou és mais um para juntar às minhas más escolhas. Espero que seja a primeira opção.
Mas, como estava a dizer, quando olho para ti não tem sentido algum. Não tem sentido olhar para ti. Não tem sentido olhar. Não tem sentido mas acho que faz sentido. Ou, pelo menos, espero que faça.

20.10.14

PERSONAL | A amizade tem data de validade e horário de funcionamento

(22) Tumblr

Normalmente, quando alguém me diz que sempre que eu precisar estará disponível para me ajudar, eu acredito que será sempre assim, a não ser que tenha provas contrárias. Isto não significa que eu, sempre que precisar de algo, vá recorrer constantemente aos outros: porque não vou. Mas há dois anos uma pessoa disse-me que sempre que um determinado problema se manifestasse queria ser avisada. Meses depois tive esse problema e comuniquei-o à pessoa em causa, que esteve presente e renovou a vontade em ser informada sempre que fosse necessário. Durante largos meses não tive problemas de maior e entretanto deixei de ter contacto com a pessoa em causa mas pensei — que ingénua! — que ia poder mesmo ter essa pessoa ao meu lado, ou, pelo menos, disponível, caso voltasse a ter o mesmo problema ou algo relacionado. 
Mas não. Esqueçam lá isso: nem toda a gente que diz sempre quer dizer realmente sempre. Às vezes um sempre é um às vezes. Outra vezes é um até arranjar namorado/a. Este foi um até eu deixar que me encham a cabeça e decida deixar de te falar sem motivos.
Ouviram este barulho? Não? Foi o Universo a dar-me um estalo por eu ter acreditado que aquele sempre era um sempre. E ouviram este barulho? Também não? Foi outro estalo do Universo, visto que um estalo não é suficiente.

18.10.14

#masterchefcádosítio | Bolo de Chocolate no Micro-ondas


Este é o famoso bolo da caneca mas com uma ligeira adaptação que eu gosto de lhe fazer. É, como não podia deixar de ser, super fácil de fazer e super saboroso. Qualquer pessoa o consegue fazer sem ajudas e numa questão de minutos tem um bolo de chocolate prontinho a comer. Até porque, quantas vezes não estamos em casa, aborrecidos, com vontade de comer uma qualquer gordice mas dá demasiado trabalho fazer algo? É por isso que o bolo da caneca é uma pequena maravilha. Ora fiquem com a minha versão.

16.10.14

UNIVERSIDADE | Não há outro lugar


Cheguei a Lisboa em Setembro de 2013 sem atrasos no comboio. Vinha completamente perdida, assustada e tinha tanto medo de ter estado a lutar por vir para cá e ter cometido um erro que passei a viagem a pensar em mil e uma estratégias para sobreviver. Quando saí do comboio, na estação de Santa Apolónia, tudo na capital gritava, alto e bom som: Welcome to the jungle.

15.10.14

PERSONAL | Pela pessoa que és.


Eu não sou a pessoa mais expansiva deste mundo e ainda menos expansiva fiquei depois de tudo o que passei por causa do mr. P. Pode até nem parecer, graças a este início, mas este é um texto positivo. Demorei algum tempo a começar a ganhar juízo e a perceber que, acima da opinião dos outros, o mais importante é a pessoa que somos. É pela pessoa que sou que tenho tentado melhorar algumas condições da minha vida. Aprende-se com os erros, com as dores, com os pontapés e a porrada da vida e das pessoas. Eu aprendi também com o coração partido, que ainda mal se reconstruiu. Foi esse coração partido e a recuperação muito lenta do último ano que me fez chegar a Lisboa em Setembro com uma única ideia: se é para ser magoada ao menos que o seja depois de fazer aquilo que quero mesmo fazer, a ser feliz. 
Não tenho nem nunca tive necessidade de conhecer todas as pessoas da faculdade e falar com elas. Prefiro ter meia dúzia de amigos a fingir que sou simpática e que toda a gente gosta de mim. E claro que, dessa meia dúzia de amigos, nem todos sabem onde vivo e nem devem saber que eu sou naturalmente parva e que gosto de dizer piadas secas. Mas sei bem quem são as pessoas que gostam de mim e não me podem acusar de ser falsa. No máximo, podem dizer-me que sou um bocado lenta. Não me esforço por ser simpática com toda a gente mas esforço-me por tratar toda a gente de forma correcta e só não falo com mais pessoas porque não faço ideia de como meter conversa com os outros. 
Ontem cumpri promessas feitas há quase um ano. Ontem fiz algo de que gosto muito para alguém de quem também gosto. Continuo a ser eu e não esperem que finja ser aquilo que não sou porque sou preguiçosa o suficiente para ter preguiça de fingir. Mas, por agora, sei aquilo que sou, a pessoa que sou. O resto há-de vir.

13.10.14

PERSONAL | Long Way Home.


Estava decidido há algum tempo que, desde sexta-feira passada até hoje, os meus planos só passariam por: a Ana em Lisboa. Isto ocupou-me até há umas horas. Depois foi chegar a casa, tomar um banho quentinho, vestir o pijama e calçar as minhas maravilhosas pantufas cor-de-rosa (eu tenho coisas cor-de-rosa, admirem-se!), jantar e aqui estou eu. 
Os músculos das pernas ainda se queixam das caminhadas do fim-de-semana mas as costas já não doem — felizmente. Apesar das dores, estou bastante feliz. Consegui um fim-de-semana ligeiramente longe da realidade, longe dos problemas e dos atritos que têm ocupado a minha casa lisboeta. Soube muito bem estar com a Ana, passear, ir a sítios onde nunca tinha ido — Palácio da Pena, Castelos dos Mouros, Quinta da Regaleira, Jardins da Gulbenkian... — mesmo que hoje tenhamos apanhado uma bela chuvada.
Estou cansada e tenho o meu estudo mais do que atrasado mas consegui escapar à realidade por um bocadinho e precisava mesmo de o fazer. Quero terminar um exercício de Inglês que é para amanhã e ir dormir mas também quero partilhar as dezenas de coisas boas que vivi durante o fim-de-semana. Acho que não aguento mas só faltam quatro semanas para voltar a casa...as mesmas quatro semanas que faltam para fazer anos. Só que, antes disso, já tenho planos para amanhã. E para o fim-de-semana. E para o outro fim-de-semana. E ocupar-me aqui, acabando por ficar cinco semanas sem voltar à terrinha, prova-me cada vez mais que, mesmo difícil, é algo que eu consigo fazer. E se aguento cinco semanas sem ver a minha mãe e a minha Dama...

9.10.14

PERSONAL | Dias cheios de coisas boas.

Lisboa

Neste momento só há três coisas na minha vida que me causam problemas: o dinheiro, as aulas aborrecidas e as atitudes do mr. I-won't-say-his-name. Em relação ao dinheiro não posso fazer muito porque não ganho o Euromilhões e ninguém me deixa heranças chorudas. As aulas tenho de as aguentar — que remédio! E as atitudes começam a deixar de ocupar o meu pensamento, mesmo que ontem me tenha fartado de chorar antes de adormecer — qual cena de filme.
Nem tudo está bem e eu só volto a casa dentro de três semanas, no dia 30, — aposto que há pessoas a celebrar o facto de não terem de me ver tão cedo — mas decidi que melhor do que contar dias é contar dias ocupados, cheios de coisas boas e felizes. E vou ter muitos desses dias durante, pelo menos, as duas próximas semanas. Começa já este fim-de-semana, com a minha Ana a vir amanhã e a ficar cá até segunda-feira! Depois tenho já uma coisa combinada para terça à noite e o próximo fim-de-semana é todo com o meu melhor amigo. Além disso, daqui a duas semanas volto a estar com o Alex — finalmente, finalmente! 
Daqui a um mês faço anos e, até lá, não espero perceber as atitudes infantis, não espero que as aulas melhorem e muito menos espero ficar rica mas espero chegar aos vinte com uma calma que nunca antes tive: a de saber que se ele se foi embora foi porque quis e porque não teve vontade própria perante os outros. O resto é treta.

Por enquanto fico-me por aqui. Volto depois do fim-de-semana que me espera com muito que fazer.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...